Tem bloqueio para aprender inglês? Este pode ser o problema | Senac Paraíba

Senac

Paraíba

As emoções têm uma influência relevante nos processos cognitivos, incluindo percepção, atenção, aprendizagem, memória, raciocínio e resolução de problemas.

As emoções influenciam particularmente a atenção, a seleção que fazemos para o que daremos foco e como agiremos. Portanto, não existe processo de aprendizagem de idioma estrangeiro sem emoções envolvidas.

A questão é que tipo de emoções sentimos quando estamos estudando ou usando um idioma estrangeiro em reuniões. Se elas forem negativas, como o medo, limitarão nosso foco para a ameaça que elas causam. Desta forma, a retenção do conteúdo na memória de longo prazo será muito baixa ou inexistente.

Por outro lado, se elas forem positivas, ampliarão nosso repertório de pensamentos e ações combinados. As emoções positivas atuam em nossa memória e nos permitem ter uma visão mais ampla, fazer conexões, mudar nossos pensamentos, ser mais criativos e tudo isso eleva nosso potencial de aprendizagem. As emoções positivas mais frequentes são:

  • Passado satisfação, contentamento, realização, orgulho e serenidade
  • Presente alegria, êxtase, tranquilidade, entusiasmo, prazer e flow
  • Futuro otimismo, esperança, fé, confiança e segurança

Caso as emoções negativas estejam no seu caminho, criando barreiras, será preciso que o aluno faça um mergulho interior e observe quais emoções sente em aula e quando tem de se comunicar no idioma estrangeiro.

Depois disso, investigue as origens. As emoções negativas são, normalmente, cultivadas por um ou mais contextos de nossa educação familiar e/ ou escolar, tais como:

– Os pais eram muito rígidos e cobravam excessivamente um ótimo desempenho na escola.

– Nas escolas onde estudou, seus professores ou colegas causaram algum de insegurança, medo, baixa autoestima ou uma autocrítica exagerada que não tolera o erro.

Nosso cérebro só está totalmente formado ao completarmos 21 anos. Então, antes disso e em especial na infância, não temos maturidade para entender e assimilar, de forma positiva, tais acontecimentos e os traumas passam a nos acompanhar até a fase adulta.

Em nossas mentorias de aprendizagem, nos deparamos com profissionais muito competentes em suas funções, estudando inglês há vários anos, que não conseguem participar ativamente em uma reunião de trabalho conduzida em inglês.

O ambiente de aprendizagem deve criar emoções positivas como diversão, orgulho pela realização, alegria, entusiasmo; deve despertar a curiosidade. Os alunos, por sua vez, precisam visitar esses contextos, em família e em escola, e ressignificar as emoções negativas incorporadas.

O pensamento positivo pode vir naturalmente, mas também pode ser aprendido e cultivado. Mude os seus pensamentos e você mudará o seu mundo.” Norman Vincent Peale

Fonte: Exame.com

O Senac utiliza cookies e outras tecnologias para aprimorar sua navegação e experiência em nosso site, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.